Acervo museológico

O Museu de Arte Religiosa e Tradicional foi criado através de cláusula integrante do Convênio que cede o monumento ao IPHAN (repassado ao Ibram quando da sua criação). Após o fechamento da casa religiosa no século XIX muitas peças se perderam nesse quase um século de abandono. As peças que restaram – sendo estas esculturas, alguns poucos itens de mobiliário, objetos sacros utilizados nas cerimônias litúrgicas, prataria e livros litúrgicos raros – tornaram-se o acervo inicial do Mart.