Acervo museológico

O Museu de Arte Religiosa e Tradicional foi criado através de cláusula integrante do Convênio que cede o monumento ao IPHAN (repassado ao Ibram quando da sua criação). Após o fechamento da casa religiosa no século XIX muitas peças se perderam nesse quase um século de abandono. As peças que restaram – sendo estas esculturas, alguns poucos itens de mobiliário, objetos sacros utilizados nas cerimônias litúrgicas, prataria e livros litúrgicos raros – tornaram-se o acervo inicial do Mart.

Por conta dessa peculiaridade o acervo museológico do Mart é entendido como o conjunto de dois acervos:

Acervo Convento

Inclui os bens integrados com caráter artístico, os bens móveis cedidos através dos termos de 1972 e de 1974 (anexos ao Convênio que cede o monumento) e os bens móveis que não foram cedidos através de instrumento específico, mas que foram encontrados nas dependências do Museu e, portanto, entende-se que foram cedidos junto ao Monumento. Dentre esse acervo destaca-se o retábulo da Capela Mor e a coleção de imaginária dos séculos XVII e XVIII, em terracota e madeira policromada, que serviram à devoção dos fiéis e frades franciscanos que habitaram o Convento de Nossa Senhora dos Anjos no período entre 1696 e 1872.

Acervo Mart

É o acervo de propriedade do Museu, composto das peças adquiridas após a inauguração do Museu em 1982, sejam estas aquisições fruto de coleta ou doação. É composto, além de esculturas sacras e outros objetos litúrgicos, de obras de arte popular de autoria de importantes artistas nascidos e/ou radicados em Cabo Frio, assim como desenhos e pinturas, que retratam, em sua maioria, o Convento de Nossa Senhora dos Anjos, a paisagem do entorno e os aspectos culturais da região.

O acervo Museológico totaliza hoje 138 itens, sendo 101 pertencentes a Coleção Cedidos e 37 na Coleção Mart.

O acervo Museológico totaliza hoje 138 itens, sendo 101 pertencentes a Coleção Cedidos (incluindo os integrados) e 37 na Coleção Mart (peças que fazem parte de um conjunto escultórico ou que são fragmentos de objetos ainda existentes, são contabilizadas como apenas 1 item pois compartilham de um mesmo número de inventário). Dentre esses, 51 itens são atualmente considerados em estado de conservação bom, 41 em estado regular, 29 em estado ruim e 11 em estado péssimo, contando ainda com 6 peças que não possuem estado de conservação atribuído por estarem desaparecidas (e ainda não houve sua baixa no inventário).

Existe ainda outra significativa quantidade de peças nas dependências do Mart que ainda não foram devidamente incorporadas ao seu acervo. Durante os últimos anos já foi feito um levantamento de todos esses bens e, a partir da instalação de uma Comissão de Aquisição e Descarte que avaliará a sua relevância dentro das coleções já existentes, essas peças receberão número de inventário e serão oficialmente incorporadas adicionando um acréscimo de mais de 100% ao quantitativo atual de acervo.